fbpx

6 dicas de e-mail marketing para clínica de odontologia

Reproduzir vídeo

E-mail Marketing para Clínica ainda é uma das mais eficientes estratégias de marketing existentes. Confira 6 dicas neste artigo.

A estratégia de enviar e-mails relevantes para os pacientes é uma ação que fornece bons resultados em clínicas odontológicas. Com a pesquisa adequada, é possível entender que tipo de informações o público quer consumir e, frequentemente, direcionar conteúdo direto para a caixa de entrada.

O uso de e-mail marketing para clínica de odontologia tem sido um recurso útil para estabelecer uma comunicação eficiente com os pacientes, além de contribuir para um relacionamento mais próximo. No entanto, garantir um retorno satisfatório a partir dessa estratégia exige a aplicação de algumas medidas que ajudam a alavancar os resultados.

Separamos 6 dicas certeiras que mostram como implementar o e-mail marketing de maneira positiva em sua clínica odontológica. Aproveite a leitura!

1. Defina o objetivo do e-mail marketing para clínica de odontologia

Inicialmente, é importante entender o que você deseja alcançar com o disparo de e-mails para os seus pacientes. Esse fator funciona como o ponto de partida para as suas próximas ações. Dessa forma, existem vários objetivos relacionados a esse tipo de canal, como os listados abaixo:

  • confirmar consultas;
  • avisar sobre retornos;
  • enviar conteúdos informativos.

Essas são algumas situações nas quais o e-mail marketing pode ser usado. Então, cabe aos gestores entenderem qual é o perfil dos pacientes que utilizam os serviços da clínica, pois ter esse conhecimento indica qual é o melhor método a ser implementado.  Com o objetivo definido, você tem maior potencial para analisar os resultados de cada campanha e compreende oportunidades de aprimoramento para os próximos envios.

2. Faça a lista

Depois de definir o seu objetivo, faça a lista de contatos que serão utilizados na estratégia. Para ter um cadastro cada vez mais segmentado, é importante fornecer materiais e conteúdos atrativos para o público-alvo. Isso contribui para que eles se sintam motivados a disponibilizarem o contato.

Outro detalhe é informar aos pacientes qual é o seu objetivo ao solicitar o e-mail. Como vimos, é possível usar esse recurso como um canal de comunicação mais próxima da clínica, informando sobre consultas e retornos, por exemplo.

Então, os pacientes que frequentam o local e usam os serviços podem fazer parte da lista de contatos, já que o objetivo também é otimizar o tempo e garantir uma comunicação eficiente.

Banner Trial Controle Odonto

3. Segmente os pacientes

Segmentar os pacientes envolve dividi-los em grupos de acordo com os serviços que utilizam na clínica odontológica, as suas necessidades específicas e outros aspectos relevantes. Nesse contexto, o passo inicial é conhecer quais são os diferentes perfis e fazer uma seleção de acordo com os seguintes pontos:

  • idade;
  • gênero;
  • localização;
  • formato de conteúdo que tem interesse.

Esses tópicos podem ajudar você a entender quais são os possíveis grupos dentro da clínica e como produzir conteúdo ou enviar informação que seja atrativa para cada pessoa. A partir disso, você consegue produzir e-mails personalizados, colaborando para a taxa de abertura e aceitação do público.

4. Personalize os envios

A personalização ajuda a criar uma comunicação mais próxima com os pacientes. Então, cada perfil de pessoa conta com interesses e preferências distintas, e isso pode ser notado, até mesmo, no ambiente da clínica. Afinal, são vários tipos de procedimentos e tratamentos ofertados, sendo que cada um tem necessidades específicas.

Logo, o conteúdo do e-mail também precisa ser personalizado, pensando na necessidade do paciente. Para que isso aconteça, reúna todas as informações coletadas sobre os contatos e desenvolva materiais propensos a tirar dúvidas e estabelecer uma relação de confiança entre a clínica e o público.

Uma forma de demonstrar ao paciente como a clínica o valoriza é o envio de e-mail em datas comemorativas ou especiais para ele. Isso é positivo, pois ajuda a criar uma comunicação mais amigável e transmite a parceria entre ambas as partes.

5. Crie conteúdos valiosos

O e-mail é uma ferramenta rápida de comunicação responsável por facilitar o contato com o paciente, mas isso não significa que os conteúdos são rasos ou superficiais. Principalmente na área da saúde, as informações enviadas para o público precisam ser verídicas e confiáveis. Por isso, é importante fazer uma seleção de que tipo de dados ou materiais serão inclusos na estratégia da sua clínica.

Além disso, um conteúdo acessível e didático tem melhores resultados em relação àqueles que contam com termos técnicos ou explicações irrelevantes para o leitor. Sendo assim, é importante alcançar um equilíbrio nesse sentido para que o paciente consiga compreender o assunto do e-mail e continuar consumindo os conteúdos.

6. Mensure os resultados do e-mail marketing para clínica de odontologia

Se você deseja entender a eficácia de uma campanha de e-mail marketing, a melhor maneira para fazer isso é por meio do monitoramento de resultados. Existem métricas e ferramentas tecnológicas que ajudam a visualizar como foi o desempenho da clínica durante o envio das mensagens e a mensurar o retorno sobre investimento.

Acompanhar aspectos, como taxa de abertura e taxa de conversão, faz parte de toda a sua estratégia e é essencial para que os seus resultados sejam melhores. Por isso, utilize tais recursos para entender os ajustes necessários e quais fatores estão funcionando.

Fazer esse monitoramento tem grande importância porque os usuários estão cada vez mais seletivos com as informações que recebem no e-mail. Então, uma estratégia incorreta pode prejudicar a imagem da sua clínica e, por fim, a mensagem enviada será marcada como spam ou se manterá no lixo eletrônico.

O e-mail marketing para clínica de odontologia é uma estratégia eficiente e que pode impulsionar os seus resultados. É uma forma de manter uma proximidade com os pacientes, disponibilizando informações úteis sobre o nicho de atuação, além de se tornar um meio de contato da clínica para confirmações e retornos.

Portanto, é importante ter cuidado para que o e-mail não seja visto como inconveniente pelo leitor. Em clínicas de odontologia, é necessário observar fatores como frequência do disparo, veracidade do conteúdo e linguagem de abordagem.

Esperamos que essas dicas tenham sido relevantes para aumentar seu conhecimento sobre o assunto e, a partir delas, ter uma estratégia certeira de e-mail marketing para clínica de odontologia.

Se você ainda tem alguma dúvida ou quer compartilhar a sua opinião sobre o tema, comente abaixo!

Software para Clínicas